Guia: Fontes de Tráfego Para Negócios

Guia de Fontes de Tráfego Para Negócios
Guia: Fontes de Tráfego Para Negócios
5 (100%) 1 voto

Para iniciar este guia sobre fontes de tráfego é preciso fazer um alinhamento sobre o que é tráfego. Entenda por tráfego algo constante e mensurável. Portanto, nem sempre um link para seu site será uma fonte de tráfego, apenas um backlink, que é interessante e indiretamente pode aumentar suas visitas, uma vez que ganhou uma indicação. Mas para ser considerado uma fonte de tráfego é preciso realmente levar visitantes.

Personal Trainer: Faça Você o Seu Marketing Digital

Para que possa entender, vamos supor que conseguiu um backlink através de um guest post para algum blog. Se depois de publicado seu post não ficar bem posicionado nos buscadores ou o blog não possuir um bom número de visitantes, você não receberá tráfego de verdade. No máximo receberá algumas visitas aleatórias e que nem sempre terão qualidade para você. Então é mais realista e produtivo encarar este guest post apenas como um backlink. E este raciocínio segue para qualquer link que conseguir para seu site.

Qual a Melhor Fonte de Tráfego?

Independente das características, a melhor fonte de tráfego é onde seu público está! Obviamente que algumas fontes serão mais promissoras, mas o importante é saber mapear e descobrir onde o seu público-alvo se encontra. Quando tem isso em mente fica mais fácil focar nos canais que realmente são relevantes para seu negócio.

Então vamos lá!

Fontes de Tráfego Pago

Facebook Ads [redes sociais]

Fontes: Anúncios, Native Ads, Remarketing, Instagram Ads.

Disparado o Facebook é a fonte de tráfego preferida por empreendedores. Os números da rede social justificam o investimento. É um dos sites mais visitados no Brasil e já bateu a marca de 1 bilhão de visitantes num único dia no mundo. Se pelo menos parte de seu público não estiver no Facebook pode ser o caso até de se preocupar.

Mas não é só pelo público que o Facebook atrai anunciantes. Os tipos de anúncios, a possibilidade de remarketing, as opções de Native Ads, além da segmentação são alguns dos diferenciais.

Google Adwords [ferramentas de busca]

Fontes: Anúncios, Remarketing, Shopping, YouTube.

Vem perdendo seu posto principalmente pela concorrência que tem feito o custo por clique ficar muito alto. É preciso estudar bem para configurar uma campanha de baixo custo e que gere resultados. A ferramenta é completa e conta com muitas opções, mas é preciso ser criativo e saber explorar as melhores oportunidades.

Falando em oportunidades, as opções de remarketing e campanhas para rede display podem ser muito interessantes para atrair seu público no momento oportuno. Independente do segmento de seu negócio pode aumentar o alcance de suas ações com estes modelos de campanha.

E-mail Marketing [newsletter]

Em termos de importância este tipo de acesso é com certeza o primeiro lugar como fonte de tráfego. Quem vende sabe que uma lista de e-mails pode ser o principal ativo de um negócio. Porém, exige muito planejamento para conseguir que o destinatário abra o e-mail e ainda clique no link para acessar o seu site.

Conteúdo Adulto [sites]

Se retirar redes sociais, portais e grandes marcas (que anunciam em TV o tempo todo) os sites mais acessados com certeza serão pornôs! O empreendedor deve considerar as oportunidades de anunciar em sites deste nicho, pois a possibilidade de atingir seu público, homens ou mulheres, é grande!

Bing Ads [ferramentas de busca]

Não consegue decolar em termos de popularidade, mas é com certeza uma boa opção para campanhas de links patrocinados. É interessante para testar novas possibilidades de ferramentas e de nichos.

Twitter Ads [redes sociais]

Para não ter dúvidas do potencial do Twitter é só acompanhar os trendings em dias de eventos especiais, com transmissões ao vivo. Se este tipo de audiência lhe interessar vale a pena investir.

LinkedIn Ads [redes sociais]

Se o seu público estiver aqui, em especial se o seu negócio for B2B, o tráfego pode ser bastante qualificado.

Taboola [sites]

Desde que surgiu como novidade que o Taboola caiu nas graças dos profissionais especialistas em comprar tráfego. Seu diferencial está na possibilidade de divulgar o seu conteúdo em sites de alta qualidade. Só não está mais acima na lista por ainda não ser uma fonte tão acessível. De qualquer forma, possui grande potencial e é interessante buscar informações sobre os modelos de campanhas.

Outbrain [sites]

Outbrain é outra plataforma de recomendação de conteúdo que também vem sendo bastante utilizada por quem precisa de muito tráfego. Com certeza já viu postagens da Outbrain sendo recomendadas no final de algum conteúdo.

Portais [sites]

A qualidade sempre vai ser discutível nestes casos, mas com certeza conseguirá tráfego num volume interessante. Procure oportunidades para ser anunciante em programas de links patrocinados, a opção mais simples nestes casos.

Agregadores de Conteúdo [sites]

Gera tanto tráfego que passaram a cobrar para garantir que irão publicar seu link. A qualidade é altamente discutível, principalmente se deseja vender, mas com certeza é uma opção para conseguir visitas.

Guia de Fontes de Tráfego Para Negócios

Fontes de Tráfego Orgânico

Google [ferramentas de busca]

Fontes: Imagens, Locais.

Jamais deixe de otimizar as páginas do seu site, pois o maior erro é depender de verba para ter acessos. Faça o trabalho de SEO e busque sempre as primeiras posições no Google para os resultados orgânicos.

Facebook [redes sociais]

Fontes: Fan Pages, Grupos.

Se for criativo e constante consegue gerar tráfego a partir de sua fan page, mesmo com o alcance das publicações ficando cada vez menor. Muitos empreendedores estão apostando nos grupos, porém não é tão simples gerar tráfego a partir dos mesmos.

YouTube [vídeos]

Mesmo que seu produto não possua um apelo visual para vender, vale muito a pena ter um canal para publicar vídeos e fazer testes. Porém, é preciso saber como otimizar e atrair visitantes.

Twitter [redes sociais]

Se souber o momento de publicar e as hashtags certas o Twitter pode lhe render tráfego.

Instagram [redes sociais]

O que faz do Instagram uma rede social interessante é o seu poder de engajamento, que é o maior em todas as redes sociais! E se tem engajamento é possível ter tráfego.

Bing [ferramentas de busca]

Pode não conseguir tráfego em grande quantidade, mas consegue com frequência. O segredo é acompanhar o seu posicionamento nas buscas e tentar melhorar, otimizando suas páginas.

Google+ [redes sociais]

Para obter tráfego deve criar ações no seu site para atrair seguidores. De qualquer forma é muito interessante pelas possibilidades da rede social.

Pinterest [redes sociais]

Se seu público for essencialmente feminino pode ser que consiga fazer do Pinterest uma fonte de tráfego. Não é simples, porém, não é impossível.

LinkedIn [redes sociais]

É difícil, mas com boas iscas pode levar visitantes para seu site a partir dos grupos no LinkedIn.

Outras Fontes de Tráfego

Abaixo listamos 4 opções que poderá investir quando já tiver utilizado as principais fontes de tráfego (que foram listadas anteriormente) ou se estiver em busca de outras oportunidades. Servem antes de tudo para conhecimento e para que tenha opções. Podem ser úteis, pois depois de analisar pode ter uma ideia para agregar ao seu negócio. E como algumas são gratuitas, vale a pena pelo menos verificar.

Mesmo com o objetivo de oferecer ideias a lista é bastante realista. Por exemplo, a Wikipedia que insistem em listar como uma “excelente fonte de tráfego” não é listada, pois com certeza é inviável para negócios. Já que o número de empreendimentos com potencial para serem mencionados numa enciclopédia é praticamente zero.

E para ser relevante, sites como diretórios e pequenas ferramentas de busca também foram cortados da lista, pois dificilmente irão gerar visitas. Quem já trabalhou com link building sabe que se foi fácil conseguir um link provavelmente ele não é bom.

Podcast [sites]

Se imaginar que o custo para produzir um podcast é alto, pode achar inviável esta ideia. Mas se pensar na facilidade para transformar aquele seu webinar que está no YouTube em MP3 enxerga as possibilidades de conseguir tráfego oferecendo o download em seu site.

Publieditorial [sites]

Essa modalidade de guest post pode ser interessante. Uma vez que está pagando pode negociar e ter garantias de tráfego e até mesmo de que o post ficará bem posicionado. Se não for garantido que irá receber visitas não vale a pena pagar.

Slideshare [sites]

Já imaginou subir aquele ebook que você criou como isca e posicionar na primeira posição do Google? Com o Slideshare isto é possível! Obviamente que não será simples, mas se conseguir com certeza terá tráfego.

Comentários e Respostas [blogs e fóruns]

Se tiver certeza que seu site tem as respostas para alguns públicos pode comentar em blogs e fóruns de nichos. Mas veja bem, se tem as respostas porque não desenvolve o seu próprio fórum de perguntas e respostas? É audacioso, por assim dizer, mas talvez seja a única forma de conseguir tráfego com estas técnicas.

Em quais destas fontes de tráfego investe para seu negócio? Utiliza alguma fonte de tráfego que não listamos aqui? Deixe um comentário falando de sua experiência e como estão os seus resultados. Participe do Social Ninja, seu blog com dicas de Marketing Digital.

COMO GANHAR SEGUIDORES TODOS OS DIAS NO INSTAGRAM

BAIXE NOSSO E-BOOK GRATUITO!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*